O mercado PET “Late” pelo Acrílico

Brasil é o segundo maior país na venda de produtos para animais de estimação. De olho nesse segmento, indústria de acrílico nacional já faz algumas apostas.

O Brasil já é o segundo maior mercado de produtos pet do mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos, segundo a Associação Nacional de Fabricantes de Produtos para Animais de Estimação (Anfalpet). Dados da entidade apontam que o segmento movimenta mais de R$ 9,6 bilhões por ano e tem atualmente 84 milhões de “potenciais clientes”.
De acordo com a Anfalpet, o Brasil tem estrutura e capacidade de produção para ser também o segundo maior exportador de acessórios do setor, atingindo US$ 250 milhões no ano passado, mas ainda com grande possibilidade de crescimento.

O gestor da Planet Zoo Pet Solutions, Vanderson Matos Santana, afirma que o mercado pet nacional ainda está em processo de amadurecimento e seguindo a linha “nada se cria, tudo se copia”. “Existem poucas empresas especializadas no país e a fabricação nacional é muito crítica, porque boa parte da indústria ainda não despertou para esse mercado.” Por outro lado, a falta de novidades abre um enorme campo de oportunidades para quem quer inovar em produtos e servO mercado PET "Late" pelo Acrílicoiços para animais de estimação.

Foi o que fez o próprio gestor da Planet Zoo Pet Solutions há 10 anos, quando sugeriu a um amigo, proprietário de uma empresa transformadora de acrílico, o desenvolvimento de peças com o material para o mercado pet. “Naquela época, quase não tínhamos informações sobre a aplicação do acrílico em produtos para animais no Brasil, então fomos pesquisar em outros países, como os Estados Unidos, e começamos a criar aquários, gaiolas, camas e comedouros”, diz Ricardo Torres Vigolo, responsável pelo desenvolvimento de produtos da Novacril, parceira da Planet Zoo. De acordo com Vigolo, o acrílico tem características específicas que são ideais para esse tipo de aplicação. “A resina é atóxica e por isso o material é bem mais higiênico do que outros plásticos”, diz. “Em relação ao vidro ele também leva vantagem, pois é mais transparente, mais resistente e não estilhaça, o que faz dele mais seguro para utilização em aquário, por exemplo. Fora a beleza do material que dá muito mais requinte a peça.” Mas, segundo Santana, o mercado de pet no país ainda esbarra na questão do valor. “Por isso, acessórios em acrílico estão mais presentes nas chamadas boutiques, lojas que são voltadas para as classe A e B”, diz o gestor da Planet Zoo.

Para Silvana Arruda de Lima, supervisora da Au Pet Store, loja localizada no bairro Jardins, na cidade de São Paulo, ter produtos em acrílico é uma diferenciação em relação aos outros estabelecimentos. “Não vendemos uma quantidade expressiva, mas as peças em acrílico chamam atenção dos nossos clientes”, diz. “No nosso caso não é o preço que atrapalha os negócios, e sim a falta de conhecimento do material”, diz. E quando há interesse, falta oferta, segundo Rafael Antoniazzi Calomeno, proprietário do Sun Pet, em Curitiba (PR). “Compramos no início do ano bebedouros para cachorro em acrílico que, por causa das cores, chamaram muita atenção e saíram rapidamente. Agora estamos querendo mais unidades, mas estamos com dificuldade de encontrar bons fornecedores no mercado.”

O mercado PET "Late" pelo Acrílico
Comedouros em acrílico da Animall Pet Story

Novas Apostas

Aos poucos outras empresas também estão se aventurando no mundo animal. É o caso da Casa do Acrílico, associada ao Indac, que desenvolveu um canil com o material para a feira Campinas Decor. O ambiente traz banco com assento composto por peças em acrílico em formato de osso, dosador de comida em acrílico, entre outras peças menores. “Na época foi super inovador, e acredito que se tivéssemos lançado os produtos em São Paulo, o sucesso seria ainda maior”, diz José Eugênio Peres, diretor comercial da unidade Campinas. Em Bauru, também no interior da capital paulista, a Emporium desenvolveu uma casinha para cachorro que fica em exposição no showroom da loja. “Fizemos tudo em acrílico, até o telhado e a forração. Ficou uma gracinha!”, conta a gerente da empresa associada ao Indac, Érika Ribeiro. “Por causa do preço, que é de R$ 380, estamos lançando no site do Indac e esperamos retorno do público paulistano.”

O mercado PET "Late" pelo Acrílico

E a criatividade não para por aí. A Design Laser, empresa associada ao Indac, desenvolveu um aquário de parede em acrílico. A bolha, feita com chapa transparente, é fixada a um adesivo decorativo. “Foi um desenvolvimento nosso e a procura cresce a cada dia. Agora estou com a ideia de fazer suportes para comidas e berços para cachorros e gatos”, afirma Auro de Araújo, diretor da empresa que vende de 10 a 15 aquários por mês.

 

Casinha de cachorro em acrílico, da Emporium. E Aquário de parede em acrílico, da Design Laser.
Casinha de cachorro em acrílico, da Emporium. E Aquário de parede em acrílico, da Design Laser.

Veja mais:

Anfalpet
www.anfalpet.org.br – (11) 3373.8200

Au Pet Store
www.aupetstore.com.br – (11) 3044-7555

Casa do Acrílico
www.casadoacrilico.com.br – (19) 3229-2931

Design Laser
www.designlaser.com.br – (11) 2727-4451

Emporium
www.emporiumacrilicos.com.br – (14)3313-6605

Novacril
www.novacril.com.br – (11) 4617-4784

Planet Zoo Pet Solutions
www.planetzoo.com.br – (11) 2386-5000

Sun Pet Shop
www.petshopsunpet.com – (41) 3243-6886

Join the discussion

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *