Empresas associadas ao INDAC produzem escudos protetores em acrílico, entre outros itens capazes de inibir a proliferação do Covid-19

Já que nem todos os brasileiros conseguirão estar protegidos em casa durante a progressão do coronavírus, empresas ligadas ao INDAC desenvolveram e vem produzindobarreiras protetoras, máscaras e outros itens em acrílico e até em outros materiais que ajudam a diminuir o contato entre esses profissionais e o público, principalmente em hospitais.

Empresas filiadas ao INDAC (Instituto Nacional para o Desenvolvimento do Acrílico) encontraram uma maneira de ajudar o país a atravessar a pandemia causada pelo coronavírus fazendo o que sabem, produzindo peças em acrílico e até em outros materiais. Alguns desses itens, conta Ralf Sebold, diretor da Bold, foram projetados em conjunto com médicos de dois hospitais da região de Joinville e Jaraguá do Sul, SC, onde a empresa está localizada. Boa parte do material produzido, como 1000 máscaras protetoras, foi doada aos hospitais e ao corpo de bombeiros da região. Outros produtos, como os escudos protetores de acrílico, que podem ser instalados em balcões de atendimento de hospitais, farmácias, mercados e bancos, são comercializados. “Acreditamos que esse é o Brasil que dá certo, quando cada um contribui com o que pode”, conta o Sebold.

Proteção para atendimento ao público da BOLD. Máscara protetora individual da Artcryl.

A Solugrav, empresa de Tubarão, também em Santa Catarina, foi outra associada INDAC que se mobilizou e produziu máscaras, incubadoras e abridores de portas, todo o material foi doado para o Hospital da cidade.

No mesmo passo, outras empresas ligadas ao Instituto, como a Acrinox, que fica no Distrito Federal, doou ao Pronto Socorro do Hospital Regional de Samambaia, em Brasília, protetores faciais e cabine de incubação de pacientes. Aliás, as cabines, que segundo ele foram bastante usadas na China, estão mesmo sendo feitas exclusivamente para doação. “Esse é um momento que devemos pensar no próximo, afirma”.

Protetor para atendimento ao público. Cabine de incubação de pacientes da Acrinox.

Outras empresas, como a Artcryl, também têm disponibilizado mão-obra para tornar os itens mais acessíveis, quando possível, ou mesmo tentando produzir esses produtos, principalmente os que precisam ser feitos sob medida, como as barreiras protetoras, a toque de caixa. “Infelizmente, somos empresas pequenas e não temos recursos para doar tudo o que produzimos, mas estamos aqui para fornecer o que for possível. As barreiras em acrílico, por exemplo, temos conseguido instalar em no máximo dois dias”, conta Rodrigo Cataldi Lopes, da Tudo em Acrílico.

Além de evitar o contato direto entre o público e os profissionais que trabalham nos balcões de atendimento, as barreiras protetoras em acrílico são leves, seguras, resistentes e podem ser instaladas em qualquer ambiente ou tipo de superfície. Elas também podem ser facilmente higienizadas, tanto com água e sabão, como com desinfetantes.

Veja este grande exemplo dado pela empresa Solugrav no vídeo:

Serviço


Boldwww.bold.net – (47) 3274-6565

Solugravwww.solugrav.com.br – (48) 3052-3322

Acrinoxwww.acrinox.com.br – (61) 3202-7577

Artcrylwww.artcryl.com.br – (11) 4207-5652

Tudo em Acrílicowww.tudoemacrilico.com.br – (11) 3732-1688

Join the discussion

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *