Shopping Cidade Jardim ganha cobertura retrátil de acrílico

Shopping Cidade Jardim ganha cobertura retrátil de acrílico

Bonita e totalmente transparente, cobertura deve abrigar parte da área verde do shopping, no último piso, onde ficam dois restaurantes

A leveza e a transparência do acrílico agregam agora mais beleza e novas possibilidades de uso ao último piso do Shopping Cidade Jardim, em São Paulo. O local acaba de ganhar a maior cobertura retrátil de acrílico telescópica da América Latina, feita com estrutura metálica e chapas de acrílico cristal. Isso permite que o local, que abriga os restaurantes Makoto e Kouzina, além de um belo jardim suspenso, possa ser usado, independentemente das intempéries climáticas.

No total, a cobertura pesa 20 toneladas e conta com estrutura metálica para sustentação das calhas estruturais e trilhos, sistema retrátil motorizado e 16 módulos compostos de alumínio estrutural e cobertos com chapas de acrílico cast transparente de 3mm de espessura cada. “Precisávamos cobrir duas áreas de 15mX30m cada e, por isso, projetamos, para cada uma delas, oito conjuntos de estruturas metálicas independentes, sendo apenas dois deles fixos. O acionamento é feito via controle remoto”, explica o arquiteto Paulo Dias, que assina o projeto.

Dias, que já tem larga experiência com projetos de cobertura, conta que alguns desafios permearam esse trabalho. O primeiro deles foi em relação ao peso, já que a estrutura seria instalada na cobertura de um prédio e não poderia comprometer sua estrutura. Nesse caso, a escolha do acrílico foi vital: “Optamos pelo acrílico pela leveza e transparecia que ele proporciona. A densidade média do vidro é um pouco mais do que o dobro do acrílico, o que deixaria toda a estrutura de cobertura mais robusta, além de termos que transferir toda essa carga para vigas e pilares mais fortes acarretando mais carga. O manuseio das placas nos conjuntos, manutenção, conforto térmico e acústico, também impactaram na escolha do material”.

Ainda segundo o arquiteto, o acrílico, que é amplamente usado em edificações em países na Europa e Ásia também é mais durável e transparente que o policarbonato.

A fixação das placas acrílicas foi feita com fita dupla face da 3M e vedação em silicone neutro da GE, explica Marco Antonio, da Alucober.

Shopping Cidade Jardim ganha cobertura retrátil de acrílico

A empresa, responsável pela produção e instalação da cobertura do shopping atua no ramo de esquadrias metálicas desde 1970. Em 2004, entregou sua primeira cobertura retrátil, para piscina no Hotel La Doce Vita, no Paraná, se especializaram neste segmento. “Usamos o acrílico cast, assim como nas coberturas telescópicas que importávamos de empresas parceiras de Portugal, França e República Tcheca”, conta Marco Antonio.

Convidada para participar do trabalho no Jardim Sul por ser a única empresa no país que atua no segmento de coberturas telescópicas, Marco conta orgulhoso que esse foi o maior projeto do tipo em toda a América Latina: “Eles buscavam um sistema de cobertura retrátil para ventilação com transparência e visibilidade, mas o espaço não suportava uma grande sobrecarga de uma cobertura convencional. Sugerimos então o nosso sistema de coberturas telescópicas com a utilização de acrílico cast”.

E o resultado não poderia ser melhor.

Shopping Cidade Jardim ganha cobertura retrátil de acrílico

Outros projetos

O arquiteto Paulo Dias explica que esse tipo de estrutura retrátil, em acrílico, desenvolvido pela Alucober já foi executado em diversos lugares e edificações.  Além de cobrir piscinas de diversos tamanhos, já cobre com perfeição sedes de empresas e pode cobrir colégios, ginásios de esportes e estádios, entre outros lugares.

O uso do acrílico em obras deste porte não surpreende João Orlando Vian, executivo do INDAC – Instituto Nacional para o Desenvolvimento do Acrílico. Segundo ele, a claridade, leveza e resistência a impactos e às intempéries fazem das chapas acrílicas a escolha natural para aplicações na arquitetura. “As chapas acrílicas são utilizadas em uma grande variedade de aplicações na construção civil”.

Além de bonitas, leves, resistentes e altamente duráveis, completa Vian, as coberturas em acrílico ainda oferecerem a possibilidade de reduzir o consumo de energia elétrica com iluminação dos ambientes, já que permitem elevada transmissão de luz.

Para quem pensa em usar o material de qualidade inferior, Vian alerta sobre o risco de amarelamento: “Esse efeito negativo é causado pelo efeito dos raios ultravioleta do sol no material, no entanto, as chapas acrílicas cast ou fundidas possuem estabilidade natural contra UV. Outros plásticos necessitam de uma barreira ou coating para retardar esse efeito, e mesmo assim necessitam de substituição frequente, pois se tornam amarelas e bloqueiam a luz natural do sol”.

Ainda segundo o executivo do INDAC, as chapas acrílicas cristais originais, ou seja, aquelas produzidas com 100% de puro MMA, não apresentarem alterações na transmissão de luz maiores que 3% durante 10 anos de uso externo, e possuem propriedades definidas de acordo com normas internacionais ISO, estabelecidas no Brasil como NBR-ISO 7823-1. 

 Acrílico em Ação

Para promover a disseminação de informações sobre o acrílico entre projetistas, designers e arquitetos, além de incrementar as vendas entre seus associados, o INDAC mantém o programa Acrílico em Ação, por meio do qual, ajuda o cliente a pensar seu projeto e encontrar um transformador de acrílico indicado para cada caso. Tudo isso, gratuitamente. Para mais informações, acesse: www.indac.org.br/acrilico-em-acao/.

Foto e imagem: Divulgação


Veja mais:

ALUCOBER
alucober.com.br
[email protected]
(11) 95937-7957

Join the discussion

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *