Indac lança programa para auxiliar o transformador no descarte correto de resíduos de acrílico

Plástico nobre, o acrílico pode ser 100% reciclado, basta que produto descartado volte aos produtores de chapas. Processadores são responsáveis pelo descarte correto, que pode ajudar na produção de chapas recicladas de melhor qualidade e mais baratas.

Para ajudar o transformador de acrílico com o correto descarte de sucata, o Indac – Instituto Nacional para o Desenvolvimento do Acrílico, criou o PROGRAMA DE RECUPERAÇÃO DE ACRÍLICO. Por meio dele, vai orientar os processadores sobre os procedimentos mais adequados de armazenamento e de repasse do material descartado aos fabricantes de chapas.

A iniciativa pretende eliminar da cadeia os efeitos nocivos gerados pelos sucateiros, que por oportunismo ou falta de informação, não armazena corretamente o acrílico, misturando-o com outros plásticos. Tais práticas fazem com que os custos de produção das chapas recicladas sejam mais dispendiosos por causa da separação das impurezas. Soma-se a isto o ganho de mais um player ou elo na cadeia.

Além de contribuir para o aumento da qualidade da chapa reciclada e de sua redução do preço, o estímulo do retorno do material excedente às empresas produtoras ainda faz com que a cadeia se ajuste à Lei da Logística Reversa, que torna todos os elos do mercado responsáveis pelo descarte ecologicamente correto dos resíduos sólidos.

Longe de ser um plástico comum, o acrílico, além de resistente, bonito e extremamente durável, é 100% reciclável. Quando descartado corretamente, pode ser novamente transformado em chapas que serão utilizadas para uma infinidade de aplicações, como objetos decorativos, displays comerciais e acessórios femininos, entre tantos outros itens. “Todo esse processo é possível porque o acrílico é um termoplástico que não sofre alterações significativas na sua estrutura química durante o reaproveitamento, permitindo que ele seja fundido no processo de recuperação do monômero de metacrilato de metila”, explica Carlos Marcelo Thieme, diretor presidente do Indac.

Tamanha flexibilidade ainda torna o acrílico um material extremamente valioso no mercado de reciclagem, quando comparado a outros plásticos. Isso faz com que seu índice de reaproveitamento seja bastante alto. De acordo com estimativas do setor, são recicladas no País aproximadamente 2 mil toneladas por ano de chapas e resinas acrílicas. E esse número só não é maior porque o material é muito durável e, por isso, utilizado na produção de bens com prazo de vida mais longo. Assim, um item em acrílico geralmente só é descartado quando quebra ou chega ao final de sua vida útil.

Reciclagem do Acrílico

Descarte de Chapas Acrílicas

Tanto quanto as empresas produtoras da matéria‐prima, os transformadores têm responsabilidade sobre os impactos negativos de um produto no meio ambiente. Por isso, descartar corretamente os resíduos é fundamental, inclusive para que esse material volte às mãos de quem o produz. “Quando se tratar do descarte de acrílico, recomendamos que as pessoas procurem seus fornecedores de chapas. Em caso de dúvidas ou se tiver qualquer dificuldade de contato com o produtor, orientamos que procurem o INDAC. O Instituto vai informá‐lo quanto à forma mais correta de descarte e armazenamento do material”, explica Thieme.

Informações sobre o descarte

Para saber mais sobre o PROGRAMA DE RECUPERAÇÃO DE ACRÍLICO INDAC, o transformador pode ligar diretamente para o Instituto: (11) 3171‐0423 ou enviar um e-mail para  [email protected]

 

Join the discussion

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *